Reconhecimento para todos os níveis de Comando

 

Boa notícia para a família policial-militar. No final da tarde de ontem, o Deputado Estadual Coronel Camilo, líder do PSD na Assembleia Legislativa, apresentou uma indicação ao Governador Geraldo Alckmin para alterar a Lei Complementar nº 731, de 26 de outubro de 1993, que trata da remuneração dos integrantes das polícias.

 

“A minha intenção é melhorar os rendimentos dos policiais militares. Hoje, alguns postos de oficiais, como capitães, tenentes e sargentos, que ocupam cargos de comando, não foram contemplados com a gratificação pro-labore, diferentemente do que ocorreu na Polícia Civil, onde as funções de chefia foram oferecidas tanto na carreira de delegado quanto na de investigador e escrivão”, explica o deputado.

 

Ainda de acordo com Camilo, o que ele propôs na indicação, é a reparação dessa desigualdade de gratificações dos policiais para não criar desnível de tratamento entre as duas forças – primordiais à manutenção da ordem pública. “Se considerarmos os riscos a que estão diuturnamente expostos os policiais militares, certos estamos de que a alteração indicada cria nestes especiais servidores o sentimento de reconhecimento”, conclui Camilo, que foi Comandante-Geral da Polícia Militar de 2009 a 2012.

 

Acompanhem abaixo os percentuais caso minha indicação seja aceita:

 

10% - Comando de Companhia PM, Comando de Pelotão PM, Comando de Pelotão PM, Comando de Força Patrulha, Encarregado de Seção e Comandante de Grupamento.

 

12,7% - Chefe de Seção e Chefe de Equipe

 

Please reload

Arquivo de notícias

18/12/2018

Please reload

Desenvolvido por @carinarabelo.com