A cidade e a desordem urbana

 

 

Uma cidade ordenada causa uma boa impressão e uma importante sensação de segurança. Os municípios são responsáveis pela prevenção primária e para isso devem manter as ruas livres de lixo, devem zelar pela iluminação pública, acolher e dar tratamento adequado aos dependentes químicos, manter as caçambas em locais onde não atrapalhem a visão, devem propiciar auxilio e acolhimento aos moradores de rua; dentre outras posturas.

 

A descrição é aquilo que espero para a cidade de São Paulo e o inverso do que vemos diariamente. Nossa cidade apresenta ambientes cada vez mais degradados, que convidam à depredação e atraem delitos.

 

Acompanho sempre de perto outro problema preocupante que acontece sempre com a proximidade de datas comemorativas. As ruas da região central, do Brás e áreas de comércio popular, são invadidas por uma grande quantidade de ambulantes irregulares.

Ressalto também que este aumento de barracas espalhadas pelas calçadas e ruas torna impossível e perigoso o tráfego de carros e de pedestres. Com toda esta desordem os criminosos acham oportunidades para a realização de furtos e roubos.  

 

Aqui faço um comparativo da cidade de hoje com a de 2009, quando foi implantada a Operação Delegada. Naquela época tínhamos mais de 4 mil policiais trabalhando para a Prefeitura de São Paulo.

 

Atualmente, cerca de 1.400 policiais militares trabalham para o executivo municipal nas ruas, auxiliando no controle da criminalidade e na fiscalização da zeladoria. Esta diminuição de policiais na Operação Delegada comprovadamente traz danos à cidade.

 

Para se ter uma ideia, na época em que foi implantada, a Operação contribuiu para a diminuição dos índices criminais nas áreas comerciais, como na rua 25 de Março, por exemplo, onde houve redução de mais de 60% na criminalidade.

 

Com a Operação Delegada todos ganham: o policial, porque tem uma melhoria salarial, e a população, que ganha com mais segurança e ordem.

 

O modelo de segurança compartilhada entre Prefeitura e Estado deu tão certo que hoje é realidade em mais de 50 cidades espalhadas pelo Estado. Não podemos nos esquecer que todos somos responsáveis pela segurança pública.

 

* Publicado nos Jornais de Bairros Associados

 

Please reload

Arquivo de notícias

18/12/2018

Please reload

Desenvolvido por @carinarabelo.com