Agora é Lei: Programa Vizinhança Solidária é instituído em território paulista


Nesta quarta-feira (13/06), na Assembleia Legislativa de São Paulo, foi derrubado o veto do Programa Vizinhança Solidária. Agora, a medida passa a valer oficialmente em todo Estado por meio da lei 16.771/2018. Importante aliado na prevenção a crimes como furto e roubo, o Programa, inicialmente, era um Projeto de Lei 904/2017 de autoria do Deputado Estadual Coronel Camilo. “Virar uma iniciativa de Estado, praticamente o transforma numa política pública na área da segurança”, diz Camilo. “Dará respaldo também para que a implantação seja mais fácil”, comemora Camilo, que por três anos foi Comandante-Geral da Polícia Militar. Em dezembro de 2017, o PL chegou a ser aprovado pelos deputados na Assembleia, mas em seguida foi vetado pelo Governo. Na ocasião, Coronel Camilo considerou a medida um grande erro. O que é - Divididos por bairro, moradores têm um contato mais estreito, trocam mensagens por aplicativos de celular ou pelo próprio telefone – tudo com o apoio da Polícia Militar. Em caso suspeito na rua e na frente das residências ou prédios, os vizinhos se comunicam e chamam o policial. Ainda são feitas placas com o aviso de que naquele lugar existe a medida preventiva. “Virar uma iniciativa de Estado, praticamente transforma numa política pública na área da segurança”, diz Camilo. “Dará respaldo também para que a implantação seja mais fácil”.

Confira a cartilha com Dicas de Segurança da Vizinhança Solidária


Arquivo de notícias

Desenvolvido por @carinarabelo.com