CPI do Condepe aprova relatório do deputado Coronel  Camilo

17.05.2018

A CPI da Operação Ethos/CONDEPE (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana) aprovou o relatório final apresentado pelo deputado Coronel Camilo. Entre as sugestões aprovadas estão a criação de um órgão interno de controle, maior autonomia financeira e descentralização regional do Conselho.

 

Esta CPI foi criada após a Operação Ethos, ocasião em que a polícia prendeu integrantes do PCC e advogados que atuavam em colaboração com essa facção criminosa. O então vice-presidente do Condepe, Luiz Carlos dos Santos, foi acusado – e depois condenado pela Justiça – de receber uma mesada para plantar denúncias de violação de direitos humanos para gerar desgaste na imagem da Polícia Militar.

 

No transcorrer da CPI, Coronel Camilo destacou a gravidade da situação e disse que as propostas apresentadas visam dar maior segurança na escolha que o próprio Condepe fará aos postulantes de cargo dentro do Conselho. A apresentação de atestado de antecedente criminal  é uma das medidas propostas. Outra sugestão é a criação de um órgão interno para apuração de desvios de conduta de seus integrantes, como uma corregedoria, ouvidoria ou auditoria. “É importante que haja uma checagem do trabalho por quem está lá trabalhando e que preste contas  de suas ações”, afirmou.

 

 

 

Please reload

Arquivo de notícias

18/12/2018

Please reload

Desenvolvido por @carinarabelo.com