Moradores de Perdizes se unem contra o “Pancadão”

 

A última reunião do Conselho Comunitário de Segurança dos moradores de Perdizes e Pacaembu, realizada nesta terça-feira, 21/06, foi dedicada ao debate sobre a proliferação de Pancadões e outros problemas nos bairros relacionados à perturbação do sossego. A reunião foi coordenada pelo presidente do CONSEG Perdizes/Pacaembu, Antônio Monteiro, e pela vice-presidente, Luci Carmo.

 

Durante as noites da sexta-feira, e nas madrugadas de sábado, uma multidão se aglomera na Rua Ministro Godoy, em frente ao campus da PUC, em Perdizes. Carros de som ligados no último volume e consumo de drogas fazem parte da rotina dos encontros. Os moradores que lutam pelo direito ao sossego e silêncio se tornam reféns de um vácuo na atuação do poder público.

 

A Prefeitura Municipal apenas tem competência para atuar aplicando a “Lei do Psiu” em bares ou locais confinados que estejam desrespeitando a regulamentação. A Lei Estadual do Pancadão, de autoria do deputado Coronel Camilo, sancionada em dezembro pelo governador Geraldo Alckmin, poderia colocar um fim na desordem, pois prevê a atuação da Polícia Militar nestes casos. Como a lei ainda não foi regulamentada pelo Executivo, não pode ser aplicada.

 

Os moradores se queixaram do barulho, sujeira, uso de drogas e perturbação do sossego que assolam semanalmente a vizinhança, tanto em festas nas ruas quanto em comemorações de torcidas organizadas de futebol na região do Pacaembu. “Até que a lei dos Pancadões seja regulamentada, a Polícia Militar não tem permissão para intervir”, explicou o deputado. “Estamos pressionando o Governo para que a lei entre em vigor o quanto antes”, afirmou o Deputado Coronel Camilo.

 

Os moradores de Perdizes elaboraram um abaixo-assinado para solicitar a intervenção do Ministério Público Estadual até que a lei seja regulamentada.

 

Participaram da reunião representantes da Guarda Civil Metropolitana, das Polícias Militar e Civil, da CET e a da subprefeitura da Lapa.

 

 

 

Please reload

Arquivo de notícias

18/12/2018

Please reload

Desenvolvido por @carinarabelo.com